Um mês inspirado

Um mês de blog, gente! Sensação meio esquisita pra nós que escrevemos, porque ao mesmo tempo que parece que fazemos isso desde sempre, ainda não caiu a ficha que já se passaram 30 dias desde que lançamos o Oito Tempos.

Claro que o amor à dança é nossa força-motriz principal, mas queremos fazer a diferença e, além de falar sobre passos, produções, bailarinos e novidades, queremos inspirar.

E inspiração é a palavra que melhor define essa carta que a bailarina Lia Cirio, do Boston Ballet, escreveu para a “Lia adolescente”, dando conselhos para ela mesma na época em que estava cheia de inseguranças e decidindo se seguia como bailarina profissional. Achou estranho? Confie na gente, vale a pena! Eis o texto aí embaixo, traduzido.

liacirio2
A bailarina Lia Cirio. Foto: Reprodução/ Boston Globe

Querida Lia,

Tem tantas coisas que eu quero compartilhar com você! Você vai passar por muita cosa na sua carreira – fisicamente, mentalmente, emocionalmente e pessoalmente. Mas saiba que, através de tudo isso, você vai manter sua paixão por ballet e sua alegria de viver.

Eu sei que você se preocupa sobre ter amigos. Você pode se sentir como um peixe fora d’água agora, mas amigos virão – e eles serão os que contam. Amigos de verdade são aqueles que valorizam você tanto quanto você os valoriza. E tome conta daquele seu irmãozinho, Jeffrey! Ele não só vai se tornar um dos seus melhores amigos,  como também uma grande fonte de inspiração na sua carreira.

Haverá dias em que você vai questionar se sacrificar uma vida normal de adolescente vale a pena – ou se é uma perda de tempo. Mas acredite em mim: Vale a pena! Você vai descobrir tanta alegria no palco, e você vai guardar com carinho esses incríveis, indescritíveis momentos para sempre.

Saiba que haverá vezes em que você não será escalada por causa da sua aparência ou porque alguém não gosta do seu jeito de dançar. Não gaste sua energia pensando em como você poderia mudar. Seja você mesma. Deus te fez especial.

Continue trabalhando na sua técnica, e nunca se compare com os outros. Apegue-se em sua confiança – é tão fácil deixar que ela escorregue de você. Confie em sua técnica e na sua paixão, mas lembre-se de observar, aprender e nunca ficar satisfeita. Nós não podemos ser perfeitos, mas podemos sempre buscar a perfeição.

Lia, viva sua vida plenamente. Ballet é seu sonho, e é um privilégio tão grande poder dançar. Abrace cada momento!

Com amor,

Lia

P.S.: Ouça sua mãe! Guarde no coração quando ela diz que você pode fazer qualquer coisa quando você se esforça. Você é mais forte e mais esperta do que imagina!”

 

Obrigada pelas palavras, Lia! E muuuito obrigada a você que lê a gente 🙂

A carta original, em inglês, você confere aqui! E se quiser saber mais sobre ela, vale ver esse vídeo do Boston Ballet!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s